Clique aqui
Higienópolis - Pinheiros - São Miguel Paulista

O Complexo de Subluxação Vertebral

Através de extensas pesquisas e estudos, os quiropraxistas identificaram cinco componentes da subluxação vertebral. Esse conjunto é chamado de “Complexo de Subluxação Vertebral”.

Cinesiopatologia:

Perda da posição e do movimento normal das vértebras em relação às suas adjacentes, causando um mau funcionamento da articulação e degeneração. Isso também provoca a diminuição dos espaços pelos quais passam os nervos, causando a irritação do próprio nervo.

Miopatologia:

Alterações patológicas que ocorrem na musculatura esquelética, como hipertonia, espasmo, fibrose, fraqueza e função incorreta ou inadequada. Quando um nervo está irritado, pode causar um espasmo muscular. O músculo com espasmo repuxa as vértebras para além de sua posição normal, e quanto mais mau posicionado estiver , mais irritação produzirá, criando um ciclo vicioso. Por esta razão, quando uma pessoa apresenta dor, muitos médicos dão o diagnóstico de “alteração muscular”. Contudo, agora sabemos que a alteração muscular é apenas uma parte do problema.

Neuropatologia:

Irritação ou lesão da raiz do nervo por meio de compressão, alongamento, ou, mais comumente, irritação química a partir das estruturas adjacentes às vértebras. Há interrupção do fluxo normal de energia para as fibras do nervo, afetando as mensagens que vão do cérebro para o corpo e vice-versa. O resultado é que todos os tecidos alimentados por estes nervos recebem sinais alterados do cérebro e, como resultado, não são capazes de funcionar normalmente. Com o tempo isso pode levar a uma multiplicidade de condições, tais como prisão de ventre e outras disfunções orgânicas.

Histopatologia:

Relaciona-se com a inflamação, inclusive dor, calor e edema, e pode ser resultado de um trauma, irritação, hipermobilidade, ou ocorrências de processos reparatórios. Esse componente inclui mudanças no tecido ósseo na articulação.

Fisiopatologia:

Alterações bioquímicas que ocorrem na região da coluna vertebral, incluindo substâncias inflamatórias dos tecidos danificados e produtos tóxicos.